quarta-feira, 19 de julho de 2017

Pouca Roupa 2016 Rosé

POUCA ROUPA 2016 ROSÉ | ALENTEJO | 12,5% | PVP  3,99€
ARAGONEZ, TOURIGA NACIONAL, CABERNET SAUVIGNON
J PORTUGAL VINHOS, SA
15

Este é um rosé perfeito para o verão, para os dias mais descontraídos, para beber sem pensar muito, para refrescar, beber à beira da piscina ou mesmo dentro dela e para levar à refeição com prato leves e de sabores pouco intensos.
Assume uma imagem jovem, também ela despreocupada e um nome que ajuda a desbloquear muita conversa.
A colheita deste ano apresenta um rosado salmão aberto, claro e de aspecto limpo e brilhante. Nariz onde predomina a fruta vermelha madura e fresca, morango e framboesa, com leves notas vegetais a conferir equilíbrio ao conjunto. Fresco e leve na boca, com a fruta vermelha a continuar a marcar a sua presença, muito leve e directo num final de boca de médio/longo alcance.

terça-feira, 18 de julho de 2017

Quinta do Valdoeiro Chardonnay 2016 Branco

QUINTA DO VALDOEIRO 2016 BRANCO | BAIRRADA | 12,5% | PVP  8€
CHARDONNAY
SOCIEDADE AGRÍCOLA E COMERCIAL VINHOS MESSIAS, SA
16,5

A colheita mais recente do Chardonnay da Quinta do Valdoeira trás uma nova imagem consigo. Mais clean e apelativa, parece querer apontar a um novo destino, mais perto dos consumidores e dos apreciadores de branco com mais alguma estrutura e complexidade, pronto para um verão quente, mas particularmente pronto para fazer companhia ao verão... à mesa ou para guardar por mais algum tempo.
Cor amarelo citrino, definido, com nuances de esverdeados leves e aspecto limpo. No nariz mostra boa intensidade da fruta amarela e branca de caroço, algum citrino e tropical bem casado no conjunto, perfil fresco e elegante. Na boca revela estrutura e desde logo percepção para uma espera em garrafa que lhe será benéfica. Boa acidez, ainda um pouco austero, vivaço e mordaz, com volume e intensidade final de boca muito interessante.
A colocar na lista para este verão .

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Colinas do Douro Reserva 2015 Tinto

COLINAS DO DOURO RESERVA 2015 TINTO | DOURO | 14% | PVP  9€
TOURIGA NACIONAL, TOURIGA FRANCA, TINTA RORIZ, TINTO CÃO
COLINAS DO DOURO SOCIEDADE AGRÍCOLA, LDA
16,5

O Douro Superior continua a ser, tanto nos brancos como nos tintos, um terroir-palco de excelência para vinhos plenos de frescura e qualidade. Este produtor, relativamente recente no panorama vínico português, mostra, passo a passo, que veio para ficar.
De cor vermelho rubi intenso e concentrado, nuances violáceas e aspecto ainda jovem. Aromas intensos e marcados pelas notas de fruta vermelha e preta madura e fresca, perfumado floral elegante, ligeiro monte em flor, num equilibrado conjunto com as notas mais especiadas e de baunilha vindas do estágio em barricas. Boa estrutura e volume de boca, largo, ligeira cremosidade e de tanino presente, mas já meio arredondado. Continua a mostra um perfil fresco, com fruta bem colocada e um final de boca longo.

terça-feira, 11 de julho de 2017

Herdade do Arrepiado Velho Petit Verdot Unoaked 2015 Tinto

HERDADE DO ARREPIADO VELHO PETIT VERDOT UNOAKED 2015 TINTO | ALENTEJO | 14,5% | PVP  17€
PETIT VERDOT
ARREPIADO WINE & TOURISM, LDA
16,5

Novidade de número muito limitado vindo do Alentejo mais fresco de Sousel, em Portalegre, de rótulo pincelado a branco, cativando o olhar com mais um trabalho de imagem magnífico e despido de barrica para mostrar a casta no seu estado mais puro.
Revela um petit verdot mais cru do que habitual, com a fruta preta bem presente, complexo, boa acidez, escondendo o seu grau alcoólico e de perfil bem fresco.
Cor vermelho intenso, concentrado, violetas escuros e de aspecto jovem e limpo. No nariz a fruta preta silvestre e de bosque mostra-se com mais evidência, amora, cereja e ameixa preta, muito fresca, muito bonita e definida, com apontamentos elegante de algum floral e ligeira alfazema. Na boca continuamos com boa intensidade e expressão da casta, largo de boca, corpulento, de acidez acutilante e de taninos bem presentes num conjunto que ainda se está a ajeitar e a precisar apenas de mais algum tempo para polir alguma aresta. Sem dúvida um vinho para comida, para os pratos bem alentejanos à base de carne, para marcar uma refeição.
Vou gostar de o encontrar novamente com mais tempo de descanso em garrafa.

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Quinta da Romaneira Reserva 2010 Tinto

QUINTA DA ROMANEIRA RESERVA 2010 TINTO | DOURO | 13% | PVP  38€
TOURIGA NACIONAL, TOURIGA FRANCA
SOCIEDADE AGRÍCOLA DA ROMANEIRA, SA
17

Este é um daqueles produtores do Douro que, apesar de conhecer pouco, quando bebo um dos seus vinhos fico com vontade de conhecer logo um pouco mais. Apesar de provado recentemente apresenta-se num momento de forma excelente.
A fruta vermelha e preta continua cá, concentrada, intensa, mas ao mesmo tempo muito elegante, num conjunto muito equilibrado e sem estar pesado ou enfadonho. Um grande vinho para pratos à base de carne, de cozinha tradicional portuguesa e a pedir este ponto de equilíbrio.
Cor rubi intenso, concentrado e fechado, não mostrando os seus quase sete anos de vida, aspecto limpo e de lágrima chorosa. No nariz a fruta vermelha e preta silvestre, bem madura, com muito detalhe e bem ladeado pelas notas perfumadas de violetas, alguns fumados discretos, notas do estágio em barrica ligados, fundo balsâmico e fresco. Na boca mostra-se muito fresco, de corpo formado e amplo, taninos polidos e redondos. Funciona pelo conjunto harmonioso e pelo prazer que neste momento dá ao beber.
Final longo e a pedir um prato de carne para acompanhar.

domingo, 9 de julho de 2017

Esporão Duas Castas 2016 Branco

ESPORÃO DUAS CASTAS 2016 BRANCO | ALENTEJO | 13,5% | PVP  8€
ROUPEIRO, VIOSINHO
ESPORÃO, SA
16

A Esporão continua a apostar neste Duas Castas, que este este ano é composto, em partes iguais, pelo bem conhecido por terras alentejanas Roupeiro e por um recente outsider Viosinho. O resultado continua a ser uma excelente opção nesta gama de preços.
Cor amarelo citrino, nuances esverdeadas, aspecto novo, limpo e brilhante. Revela boa Intensidade aromática, fruta amarela de caroço, algum citrino, bergamota, toranja e lima, notas de flor branca, perfil fresco. Na boca revela algum corpo e estrutura, com acidez acutilante, que seca o palato, com nervo, citrino, envolvente, longo e persistente.
Uma óptima opção à mesa pela sua acidez e estrutura.

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Carvalhas 2015 Branco

CARVALHAS 2015 BRANCO | DOURO | 13% | PVP  23€
VIOSINHO, GOUVEIO
REAL COMPANHIA VELHA
17,5

Regresso à mais recente colheita do Carvalhas branco e passados apenas cerca de três meses e este descanso extra revela-se já diferenciador.
Apesar de o continuar a considerar um vinho extremamente jovem e, sem dúvida alguma, um branco de guarda, o facto é que fiquei mais satisfeito por mostrar o caminho para onde vai, ou seja, o bom caminho das anteriores colheitas.
Visualmente de tonalidade amarelo citrino, aspecto jovem e limpo. Aromaticamnete intenso, mostrando-se elegante, com a fruta amarela de caroço fresca bem colocada e beneficiando já dos tostados leves da barrica e alguma baunilha envolvente, mostrando um conjunto equilibrado e fresco.
Na boca mostra volume, corpo, uma certa untuosidade muito bem temperada por uma acidez mordaz, trazendo-lhe leveza, finura e alguma delicadeza. As notas provenientes da barrica estão também aqui mais ligadas, ainda sobressaindo, mas aconchegando o palato e terminando longo e fino.
Lugar agora ao descanso na garrafeira da outra garrafa por abrir.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails